Buscar
  • BR Quantec PRO

Observações sobre a otimização do som baseadas na radiônica

Por Leonardt Breuker


Se estamos preocupados pelas questões de nossa saúde não somente nos encontramos com a medicina tradicional já conhecida, agora, também nos deparamos com a homeopatia, acupuntura, osteopatia, sais de Schüssler, flores de Bach, Ayurveda e, cada vez mais, aparecem conceitos como Radiônica ou Bioressonância.


Quase todas as áreas da vida moderna experimentam um fluxo incrível de notícias. Mesmo em coisas tão profanas como nossas ferramentas não nos detemos a tirar o melhor deles e pode haver oportunidades para fazê-lo completamente desconhecidas.


Eu gostaria de antecipar uma observação, eu me considero uma pessoa que tem os pés firmemente enraizados na terra, eu sou um cético com um desenvolvimento saudável, mas, no entanto, não estou fechado a novos fatos. Essa impressão é também a que lhe dei ao meu vendedor de bicicletas que, até agora, não tinha entrado em contacto com outras coisas. Visitando sua loja me disse que sabia que de alguma forma eu tinha algo a ver com

um violão. Ao responder afirmativamente disse que queria me fazer uma experiência. “Tem um violão com o que você não está 100% feliz?” Esta é uma pergunta um tanto difícil de responder por um guitarrista, porque há sempre algo que não está muito ótimo, por isso muitos procuram incessantemente o instrumento perfeito. No entanto, depois de pensar alguns minutos achei a candidata perfeita de entre todas as minhas guitarras.


Sem suspeitar de nada


A situação é a seguinte: um vendedor de bicicletas que não tem idéia de guitarras e eu que não sei suas intenções. O violão da eperiência foi um James Tyler Studio Elite que eu fiz na Califórnia em 2007. O braço do violão era de Bordo com trastes em jacarandá, corpo de mogno com câmaras de som, tapa de Bordo flamejado, ponte non tremolo, uma peça muito

especial. Em princípio, esta é a guitarra perfeita para mim, extremamente leve, com um braço incrível e um excelente som no amplificador e, também, uma verdadeira beleza para os olhos. O único problema durante os três anos que a dedilhei é que seus propriedades puramente acústicas eram muito rígidas, ou seja, se não a dedilhava por um tempo parecia nova e dura, não era até que passaram cerca de duas horas para senti-la mais suave, ressonante e aberta. Isto se repete desde há três anos, este instrumento requer uma fase prolongada de suavizar até que ela possa desenvolver plenamente seu potencial e eu teria gostado que o estado já alcançado permanecesse ali, mesmo que apenas parcialmente. Quando perguntei se lhe poderia dar o meu violão, disse que com uma fotografia seria suficiente. De acordo, embora eu não sei o que é o que ele queria, achei que uma foto não era um problema, mas não sei como isso vai ajudar a melhorar o violão.


Surpresa


Depois de uma semana recebi por e-mail uma avaliação da guitarra. Bem, alguém que não tinha ideia de instrumentos avalia a imagem de uma guitarra com um programa de computador (como sei agora, o sistema do Quantec). O que podemos tirar de tudo isso? Depois de ler o e-mail de cerca de 5 páginas, onde são explicadas todas as questões de natureza material, orgânica, e até mesmo psíquica, eu tive que sentar-me um momento para recuperar o fôlego.


Duma maneira muito precisa, que não tem nada a ver com as fórmulas insossas que você pode ler no horóscopo das revistas, que de alguma forma ou outra sempre tem razão, tomou posição sobre o meu querido Tyler. Uma das circunstâncias mais surpreendente foi que foram encontradas tensões na madeira e que, provavelmente, o fabricante da guitarra

também tinha transferido tensões para a mesma, que poderiam ser devido a problemas de saúde. Porra, como pode ser isso? À James Tyler foi diagnosticada naquela época um tumor no cérebro e seria bastante compreensível que ele estivesse tenso, mas, como pode um comerciante de bicicletas, no centro da Francônia, assumir isso analisando uma guitarra com um computador e como podem essas circunstâncias manifestar se no instrumento?


Próximo passo


O que deveria fazer, vender a guitarra por causa dum mau karma? Alexander Rombs, que é o nome do surpreendente vendedor de bicicletas, foi da opinião de que este não era um problema e que poderia modificar a substância fina. Em qualquer outro caso eu teria recusado a acreditar nele ou teria marcado como um friki alternativo, mas neste caso ele era um artesão com os pés no chão, um profissional diplomado que não tinha a aparência de um fã das medicinas alternativas e que vestia sapatos ecológicos.


Alexander Rombs ondula ele mesmo as bicicletas e aos atletas de elite do seu círculo de clientes e, através desta aplicação, entrou em contato com a radiônica. Alguns ciclistas profissionais usam estas técnicas para melhorar seu desempenho. Por isso é que ele quer fazer uma tentativa e ondular o meu violão, ou melhor, a imagem dele e dentro de algumas semanas deverei estar atento a possíveis mudanças. Surpreso, cético e também muito curioso, eu fui tocar um pouco em casa a Tyler, logo coloquei ela em sua posição e não toque mais em um mês. O primeiro contato após deste tempo fez-me picar meus ouvidos,

pois após a primeira partida em frio, o som era muito mais quente e também notei mais vibrações na barriga. Como assim? Estou sonhando, é uma ilusão ou engano?


Eu queria provas mais evidentes. Após de flar algumas coisas e uma maior dose de ondas, agora, depois de meio ano, eu posso dizer de forma convincente que esta guitarra tem um som que mudou consideravelmente, e também está muito mais suave. Além disso, eu a usei muito menos para evitar cair na suspeita de que fui eu quem fez alterações constantemente tocando. É como um doce chupado até ficar redondo ou como um animal em quem você confia, ou como uma guitarra que é tocada por décadas. Verdadeiramente

surpreendente. Incrível.


Vodu para guitarras


Os guitarristas tendem a ser viciados na otimização e muitas vezes as tentativas neste sentido são muito abstrusas. Qual é a vantagem dos cabos Vintage com revestimento têxteis nos pickups, pode realmente apreciar se um condensador Bumblebee, você pode ouvir a diferença no tom das pontes de titânio, latão ou aço inoxidável, quais são as vantagens que oferece um braço de jacarandá de Rio proibido? Perguntas e mais perguntas

que frequentemente são acompanhadas de verdadeiras guerras entre os fãs. No entanto, as realidades variam de pessoa para pessoa. Enquanto você se sente melhor, tomando placebos apenas, outro padece com drogas altamente desenvolvidas que não ajudam. Para uns a guitarra XY tem um som fantástico, enquanto a outros não. Tudo no mundo é relativo, na minha opinião, não existe verdade absoluta, mas vale a pena aceitar as coisas que já foram vistas com ceticismo.


A essência da questão


Qual foi a mudança que eu já vi na minha guitarra e qual foi a causa? Alexander Rombs trabalha com radiônica, uma técnica que foi fundada pelo patologista Albert Abrams em 1920, em San Francisco. Assume-se que cada corpo tem um campo energético de substância que reage bem às ondas de rádio. Se houver um gêmeo deste campo de energia, como uma fotografia, e isso é ondulado, os dois mudam seu estado físico. Também pode se substituír a informação errada pela ótima. Isso parece muito obscuro e eu não sou um cientista, mas numa pesquisa detalhada na internet eu li algum estudo sério que causa surpresa.


Eu posso recomendar o artigo da Wikipedia sobre radiônica e o ensaio do Michael Pröse “Ciência, pseudofísica e Radiônica: uma contribuição à objetivação” ou a tentativa de Hans Zimmermann sobre uma avaliação neutral deste método de cura tão incrível “Radiônica. - a medicina do terceiro século”


Na Alemanha não foi ainda estabelecida, embora muitos médicos e homeopatas oferecem essas terapias; no entanto, em outros países europeus (e especialmente no Brasil) a radiônica é muito difundida e reconhecida.


Estava doente minha guitarra?


No campo da radiônica se encontra principalmente aplicações médicas, mas também podem ser otimizados objetos, e, como no presente caso, instrumentos musicais, porque estão sujeitos às mesmas leis que um organismo vivo. Quando se trata da cura dos doentes, vejo as coisas com maior distância, porque as pessoas que aguardam ser curadas agarram se até de pregos quentes que podem ser vistos como uma âncora de salvação, de modo que o perigo de cair nas mãos de um charlatão é muito grande. No entanto, se fosse apenas em guitarras você pode assumir esses experimentos sem medo. Bem, neste caso,

já só nos compramos guitarras ruins de €79,95 e as tratamos com radiônica para que

tenham um som como aqueles feitos à mão pelos melhores profissionais. Claramente,

isso não funciona, embora a guitarra barata seja feita com as melhores partes seus

recursos são limitados. Em princípio, um objeto deve ter um certo valor para poder

desenvolver um potencial grande, isso se aplica tanto para a melhora tradicionais

como para os novos métodos. No entanto, pode ser útil para começar a pensar em

novas direções que não conhecemos, para procurar alí o melhor desempenho.


www.rad-system-optimierung.de


Bibliografia:

Peter von Buengner: “Física y tiempo de ensueño”

Editorial M-TEC, www.QUANTEC.es

Alexander Rombs

(usuário do equipamento radiônico QUANTEC)